Background Image

ARQUITETURA INCLUSIVA

admin 14/11/2019

Esse tema certamente é amplo e envolve diversos pontos. Existem barreiras silenciosas, que muitas vezes não são quebradas, e o entendimento sobre a inclusão não é percebido.

foto1.jpg

A adaptação dos espaços públicos ocorre de acordo com as necessidades das pessoas e os profissionais que podem contribuir para essa mudança são os arquitetos, designers, engenheiros, além das fabricantes.

Foto2_0.jpg

As pessoas idosas ou as que apresentam algum tipo de deficiência precisam de locais seguros e acessíveis para locomoção.
Pensados para proporcionar harmonia e funcionalidade, os ambientes também precisam ser projetados compreendendo as condições físicas e de idade das pessoas que frequentarão o local.

Foto3_0.jpg

Apostamos que os projetos devem caminhar juntamente com a arquitetura inclusiva, preocupando-se sempre com o bem-estar dos usuários. Confira a seguir alguns pontos de vista que selecionamos dos editores do ArchDaily Brasil: 

Romullo Baratto: A acessibilidade é frequentemente abordada como algo relacionado às deficiências, tanto físicas quanto mentais. No entanto, existem outras barreiras - invisíveis - que tornam a arquitetura inacessível para alguns profissionais, criando uma falta de acessibilidade - e igualdade - dentro de nossa própria profissão.

Matheus Pereira: Como arquitetos e urbanistas, somos responsáveis por, de alguma forma, tentar ampliar as discussões sobre esses temas. A arquitetura é um discurso político, mas muitas vezes existem barreiras silenciosas que precisam ser quebradas para que possamos ver o outro lado e, acima de tudo, entender que a pluralidade é necessária.

Gostaríamos de saber: qual a sua opinião sobre esse tema? Faça suas considerações nos comentários.

Recentemente tratamos sobre o tema "Mulheres na Arquitetura" para saber mais sobre o tema acesse aqui.
 

Comentários Facebook